A All pé – Brooklin oferece serviços de podologia básicos…

A All pé – Brooklin oferece serviços de podologia básicos, Geriátrica, Esportiva, Homecare, hidratação profunda, remoção de calos e calosidades; tratamento a laser para micoses e verruga Plantar (olho de peixe), tratamento de fissuras, ressecamento plantar e correção de unhas; atendimento para diabéticos, manicure, depilação feminina, masculina e designer de sobrancelhas.

Dispomos de profissionais formados e altamente treinados para identificar e tratar problemas relacionados aos pés, além de um preparo especial para valorizar a estética dos membros.  A podologia é o ramo da saúde que se dedica ao estudo dos pés e membros inferiores do ponto de vista da sua anatomia, patologia e podopatias. O podólogo é o profissional que contribui para a melhoria da qualidade de vida, por meio da promoção da saúde pública, prestando serviços clínicos em áreas multidisciplinares, como a pediatria, geriatria, traumatologia, endocrinologia, dermatologia, ortopedia, medicina vascular e medicina desportiva.  

Problemas comuns nos pés e que devem ser tratados por um podólogo

Muitas vezes, ao sentir dor nos pés, as pessoas tentam resolver o problema sem procurar a ajuda do especialista por simples falta de informação, ou seja, desconhecem a existência de profissionais qualificados. Os problemas mais conhecidos dos pés e que são facilmente resolvidos por um podólogo são: unha encravada, calo
e calosidade, correção de unhas (órtese), fissuras e ressecamento.

Esses são os nossos serviços. Ficou interessado? Quer saber mais sobre nós e conhecer nosso espaço? Ligue e agende seu horário de segunda a sexta das 8h às 20h e aos sábados das 9h às 17h.

All Pé Brooklin
(11)5041-0536
Av. Santo Amaro , 3747
Face All Pé Broklin
Instagram: All Pé Broklin

 

 

Publicado em Anunciantes | Deixar um comentário

Globo exibe beijo gay em Orgulho e Paixão e público vai à loucura

Globo exibe beijo gay em Orgulho e Paixão e público vai à loucura

Pela primeira vez a Globo exibiu um beijo gay em um novela das seis. A trama Orgulho e Paixão foi pioneira ao mostrar a relação afetuosa entre Luccino (Juliano Laham) e Capitão Otávio (Pedro Henrique Müller).

A história de amor entre os personagens ganhou força nos últimos capítulos e no episódio desta quarta (12) o tão esperado beijo aconteceu.

O público foi à loucura e a cena e como resultado a trama Orgulho e Paixão entrou para a lista dos assuntos mais comentados no Twitter. O próprio perfil da emissora postou uma imagem mostrando o momento.

Muitos internautas comemoraram e se emocionaram com a cena. O casal “Lutávio” já era shipado pelos fãs desde o início do romance na novela.

Publicado em Na Mídia | Deixar um comentário

Índia descriminaliza homossexualidade em decisão histórica

Índia descriminaliza homossexualidade em decisão histórica
Relações entre pessoas do mesmo sexo podiam resultar em prisão perpétua

NOVA DÉLHI – A luta pela igualdade de direitos da comunidade LGBT na quinta-feira ganhou uma batalha histórica, com a descriminalização da homossexualidade pela Suprema Corte da Índia, o segundo país mais populoso, e a aprovação do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

A mais alta corte do país considerou inconstitucional o artigo 377 do Código Penal, criado durante a administração britânica há mais de 150 anos, que condenava relações sexuais entre pessoas LGBT.

— Esta disposição se tornou uma arma de assédio contra a comunidade LGBT — disse o presidente da Suprema Corte, Dipak Misra.

De acordo com o antigo artigo, a homossexualidade poderia ser punida até mesmo com prisão perpétua. No entanto, as condenações por relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo eram muito raras. O artigo 377 do Código Penal, objeto de longa batalha judicial nos últimos 20 anos, proibia “qualquer relação carnal contra a ordem da natureza”.

Um painel de cinco juízes da Suprema Corte ouviu os argumentos em julho de pessoas homossexuais, incluindo várias celebridades, que sentiram que este artigo era contrário à Constituição indiana.

Durante as discussões, o nacionalista governo indiano Narendra Modi, conservador em questões sociais, optou por não tomar uma posição sobre esta questão e deixar que a Justiça decidisse sobre a descriminalização da homossexualidade.A Índia tornou-se o 124º país no mundo onde os atos homossexuais não são criminalizados, de acordo com a Associação Internacional de lésbicas, gays, bissexuais, trans e intersexuais.

Embora haja um ambiente homossexual discreto em grandes cidades da Índia, como Nova Délhi ou Bombaim, as relações sexuais entre homens ou entre mulheres ainda são alvo de preconceito pela sociedade. Muitos indianos, especialmente nas áreas rurais onde 70% da população reside, consideram a homossexualidade uma doença mental.

A descriminalização da homossexualidade foi pronunciada pela primeira vez na Índia em 2009 pelo Alto Tribunal de Délhi, uma decisão que foi aclamado em todo o mundo. No entanto, em 2013, a situação se inverteu: a Suprema Corte invalidou essa decisão em questões legais. Os defensores da descriminalização recorreram.

A decisão desta quarta-feira é vista como favorável à aprovação do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Fonte: O Globo

Publicado em Na Mídia | Deixar um comentário

Suposto aúdio sobre treta entre Anitta e Pabllo Vittar cai na web

Suposto aúdio sobre treta entre Anitta e Pabllo Vittar cai na web

Aúdio de Anitta fala sobre gravações de “Sua Cara” no Marrocos e a famã de “pão-dura”

No último fim de semana, um áudio vazado na internet fez os fãs ficarem intrigados sobre a postura da cantora Anitta. No aúdio, não há citações diretas a cantora e drag queen Pabllo Vittar, mas os fãs especulam se tratar dos bastidores do clipe de “Sua Cara”, lançado em 2017.

Anitta se defende por economizar custos durante a gravação e se defende de acusações de outros participantes. Entre os gastos, estão o aluguel de jatos e helicópteros para levar a produção para as locações.

“Para que eu vou ficar alugando jato e helicóptero? Para ficar mostrando para os outros que eu sou rica? Eu não! O jato era carérrimo, o clipe eu estava pagando sozinha. ‘Muito pão-duro’, entendi. Pão-duro ia ser se eu pegasse e falasse: ‘Não vou pagar clipe nenhum. Faz de qualquer jeito’. Agora, o clipe caro para caramba. Foi 70 mil dólares. Dólares! Vou ficar pagando jato para a galera ir com a bunda no sol, e eu também? Não preciso! Sou de Honório Gurgel, minha filha. Real. Passei muito perrengue na minha vida”, diz.

Os desentendimentos entre Anitta e Pabllo Vittar voltaram a acontecer depois que Pabllo cobrou um valor alto para se apresentar na festa “Combatchy”, organizada por Anitta e direcionada ao público gay. Na ocasião, Pabllo não se apresentou e Claudia Leitte substituiu a cantora para se apresentar com a intérprete de “Medicina”.

A assessoria de imprensa de Pabllo Vittar afirmou ao site Extra que não irá se pronunciar sobre o assunto. Já a de Anitta ainda não respondeu às solicitações de resposta propostas pelo jornal.

Fonte: MidiaMax

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Novo espetáculo da Drag Queen e comediante Silvetty Montilla – “O Nome dela é Valdemar”

Novo espetáculo da Drag Queen e comediante Silvetty Montilla – “O Nome dela é Valdemar”, aos domingos às 19h30 no Teatro Ruth Escobar, abaixo seguem informações:

Estrearemos no mês de setembro o espetáculo “O Nome dela é Valdemar“, do premiado autor Aziz Bajur, e direção de Eduardo Moreno, e elenco Silvetty Montilla, Marcello Iazzetti, Marcos Paulo Moreira, Raphael Fallcão e Inah de Carvalho, no tradicional Teatro Ruth Escobar, na Rua dos Ingleses, 209 – Bela Vista, em cartaz a partir de 09 de setembro.

“O Nome dela é Valdemar – uma Comédia sobre a diversidade do amor.”

Segue release do espetáculo:

RELEASE

“O NOME DELA É VALDEMAR” é uma comédia de costumes do conceituado dramaturgo brasileiro, Aziz Bajur. Com Silvetty Montilla no papel título, no Teatro Ruth EScobar, aos Domingos às 19h30, a partir de 02 de setembro.

 

O espetáculo é dirigido por Eduardo Moreno, com direção de arte de Tay Lopes, que apropriam-se dos elementos dos anos 80 e da Pop Art para dar vida aos personagens e contar esta divertida história sobre amor, respeito e diversidade.

Com uma linguagem, tom e ritmo próprios do Teatro de Costumes, o texto retrata os mistérios e segredos de tantos, que como Valdemar, abandonam suas antigas vidas e veem para a capital paulista em busca de um sonho. E o sonho de Valdemar, era se tornar “Désirée”. sonho que se torna também seu grande segredo.

De forma engraçada, Aziz Bajur retrata um assunto polêmico e atual: a dificuldade de alguns em assumirem sua sexualidade e o preconceito da sociedade e principalmente da família.

 SINOPSE

 

Em um apartamento no centro de São Paulo mora VALDEMAR (Silvetty Montilla), nome de batismo, que é apenas do conhecimento da família, para todos os outros ele é ela, ‘DéSIRée’, uma famosa e bem sucedida Vedete. Com ela também vivem MÁRCIO (Raphael Fallcão), seu namorado e sua empregada GIGI (Marcello Iazzetti).

Valdemar é natural de uma pequena cidade do interior de Minas Gerais, fruto de uma tradicional família, que jamais soube de sua vida dupla, mas a chegada de um primo, DESIDÉRIO (Marcos Paulo Moreira) pode botar tudo a perder. Desidério vem a mando dos pais trazendo uma herança para Valdemar, e quer aproveitar a oportunidade para aprender a ser homem com o primo que tem fama de machão.

Para não ser descoberta, ‘Désirée’ tenta enganar o caipira que acaba revelando segredos de sua antiga vida, deixando a personagem à mercê de sua maldosa empregada. Muitas confusões acontecem, e a chegada de sua Tia Finoca (Delurdes Moraes), uma senhora carola e quase cega, só piora tudo, provocando as mais diversas, insólitas e hilárias situações.

 

Silvetty Montilla

 Silvetty Montilla é uma das mais famosas Drag Queens do país, considerada uma das maiores Artistas da noite LGBT+ brasileira. Além disso, também atua, canta, apresenta, é humorista e repórter. Ao longo dos 31 anos de carreira, Montilla participou de diversas peças teatrais, destacando-se o musical “Cartola”, além de se apresentar assiduamente nas principais boates gays de São Paulo e de fazer participações em programas de televisão, como o “TV Fama”, “Eliana”, e o humorístico “Toma Lá, Dá Cá”. Em 2013 e 2014 esteve fixa no elenco do grupo de comédia “Terça Insana”, fazendo diversos shows no Brasil. Nos dias de hoje, se dedica cada vez mais ao teatro e aos clubes de comédia, tendo lançado em 2015 uma peca de stand-up própria, O “Segunda Dose de Montilla”. Também está a frente do reality show “Academia de Drags”, via youtube, que já teve duas temporadas e mais de 2 milhões de visualizações. Gravou dois álbuns, além de ter um programa de web rádio na Flex FM.

 

FICHA TÉCNICA

Texto: Aziz Bajur

Elenco: Silvetty Montilla, Marcello Iazzetti, Marcos Paulo Moreira e Raphael Fallcão

Atriz convidada: Inah de Carvalho

Cenografia: Efrem Duarte e Luiz Cláudio Terra

Iluminação e Coreografia: Paulo Perez

Trilha Sonora: Fernando Zuben

Comunicação Visual: Eric Aguiar

Fotos: Jerônimo Gomes

Produção Executiva: Vinícius Canela

Direção de Produção e de arte: Tay Lopes

Direção Geral: Eduardo Moreno

Produção: Ibrahin Produções

Realização: CLIC Produções

 

SERVIÇO

O Nome dela é Valdemar

Teatro Ruth Escobar

Av. Brigadeiro Luís Antônio, 884 – Bela Vista

Tel.: (11) 3115-2637

Domingos às 19h30

Estreia 09 de setembro

Ingressos: R$ 60,00

http://www.tudus.com.br

Reservas de grupos (21) 98115-4040 (whatsapp)

Duração: 80 minutos

Classificação indicativa: 14 anos

Publicado em Na Mídia | Deixar um comentário

Sorteio (Par de Ingressos) – Peça Uma Comédia do Além com Leão Lobo no Teatro Ruth Escobar

Com Leão Lobo “Uma Comédia do Além” reestreia no Teatro Ruth Escobar

“Uma Comédia do Além” é uma produção inédita, com texto do conceituado dramaturgo brasileiro AZIZ BAJUR. Uma comédia de costumes divertida, bem ao estilo do premiado autor, com direção de CARLA FIORONI (“Trair e Coçar e só Começar” e “Chiquititas”) e realização de Rama Kriya Produções (“O Amor Venceu” e “Esmeralda, o Musical”) e conta com a participação especial de LEÃO LOBO como o Anjo Rafa (que conta com a atriz Fernanda Guerra como stand in) e elenco.

SINOPSE

Nando morre de infarto, mas não percebe e seu anjo da guarda, Rafa vem para convencê-lo que está morto. Se julgando vitima de várias conspirações, Nando se recusa a ir com o anjo e quer se vingar de sua esposa Ana e seu melhor amigo Josmar, que supõe serem amantes e terem tramado seu assassinato. Muitas confusões acontecem e a chegada deDagmar provoca as mais diversas e hilárias situações, pois ela é médium, e ao estilo “Ghost” recebe o espírito de Nando para o acerto de contas.

SERVIÇO

“Uma Comédia do Além”
Teatro Ruth Escobar
Rua dos Ingleses, 209 (Bela Vista)
Fone: (11) 3289-2358
Sábados às 21:30
Temporada até – 30 de setembro
Ingressos: tudus.com.br

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Vaticano altera frase do Papa sobre psiquiatria a gays

O Vaticano alterou nesta segunda-feira (27) a declaração do papa Francisco na qual ele defendia o uso de psiquiatria em crianças com “inquietudes” homossexuais.

A frase foi dita durante o voo de volta a Roma após a viagem do líder da Igreja Católica à Irlanda, país que legalizou recentemente o casamento entre pessoas do mesmo sexo. 

Francisco foi perguntado pelo jornalista Javier Romero sobre o que diria a um pai cujo filho revela sua homossexualidade. Na resposta, o Papa disse que os genitores devem “dialogar” com os filhos, ao invés de “condenar”.

No entanto, fez uma ressalva: “Em qual idade se manifesta essa inquietude do filho? É importante. Uma coisa é quando se manifesta na infância, quando há muitas coisas que se pode fazer, pela psiquiatria, para ver como são as coisas. Outra coisa é quando se manifesta após os 20 anos ou algo do tipo”.

Na transcrição da entrevista, divulgada nesta segunda-feira, o Vaticano removeu a palavra “psiquiatria” – de acordo com um porta-voz citado pela “AFP”, para “não alterar o pensamento do Papa”. “Com essa palavra, ele não tinha a intenção de dizer que se tratava de uma doença psiquiátrica, mas que talvez fosse necessário ver como são as coisas em nível psicológico”, acrescentou a fonte.

Apesar da polêmica, Francisco vem adotando uma postura mais progressista com homossexuais em relação a seus antecessores. Em maio passado, disse a frase “Deus te ama assim” a um gay vítima de pedofilia no Chile. Em outra ocasião, logo no início de seu Pontificado, surpreendeu o mundo ao afirmar “quem sou eu para julgar?” ao falar sobre homossexuais.

Recentemente, o Vaticano também usou pela primeira vez o termo “LGBT” em um documento oficial. A postura mais aberta em relação ao homossexuais rendeu a Jorge Bergoglio uma crescente oposição nas alas mais conservadoras da Igreja e até acusações de “heresia”.

Autor / Fonte: Notícia ao Minuto

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Kim Kardashian é acusada de homofobia após insinuar que modelo é gay

A socialite Kim Kardashian gerou burburinho nas redes sociais recentemente ao insinuar que o modelo e apresentador, Tyson Beckford, é gay, após ele criticar o seu quadril em uma foto publicada no seu perfil no Instagram.

“Ela não é real, o cirurgião f*deu o seu quadril direito”, escreveu Tyson em uma foto na qual a esposa de Kanye West exibe um figurino no qual aparece com a cintura fina e cheia de recortes.

Pelo visto, Kim não gostou muito do comentário e rebateu: “Mana, nós todos sabemos porque você não curte”’,disparou ela alimentando os rumores que existem a respeito da sexualidade de Beckford.

Alguns internautas, no entanto, não aprovaram a atitude da famosa e a acusaram de homofobia ao tentar tirar o modelo do armário a força, apesar dele nunca falar abertamente sobre ser homossexual ou não.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Dia dos Pais: casal gay adota duas meninas e realiza sonho da paternidade: ‘Sentimento indescritível’

Dia dos Pais vai ser comemorado em dose dupla na família Mattos. O casal homoafetivo de São José do Rio Preto (SP) conseguiu adotar duas irmãs e realizar, assim, o sonho da paternidade.

Para Cleber e Celso Mattos, que estão juntos há 14 anos, o domingo (12) vai ser o dia da celebração da aceitação e do amor.

“Eu não sei descrever o sentimento, porque é uma emoção e realização. É muito carinho envolvido, dedicação. Elas se desenvolveram muito e para nós tudo é novo. É uma experiência de vida grande”, afirma Cleber, que é artesão.

Em entrevista ao G1, o casal, que está com as meninas há pouco mais de um ano, diz que a ideia inicial não era apostar na adoção, mas em uma inseminação artificial. No entanto, a primeira opção não deu certo e eles decidiram por uma adoção tardia. Todo o processo durou cerca de 2 anos.

Cleber conta que o amor pelas irmãs surgiu durante a primeira visita ao abrigo. “O instinto paterno falou mais alto. A adoção é entrega, é amor. Desde o primeiro momento percebemos que amávamos as meninas”, conta.

“Eu e meu companheiro não geramos as meninas, mas pensávamos o tempo todo nelas. Desenvolvemos esse amor, esse laço.”

 

Cleber e Celso Mattos, de Rio Preto (SP), fizeram adoção tardia (Foto: Cleber Mattos/Arquivo Pessoal)

O casal diz que o laço afetivo da família sempre existiu, e que a filha mais velha, de 17 anos, sempre os chamou de “pai”.

“As meninas se acostumaram rápido desde o primeiro contato que tivemos. A mais velha tem transtorno intelectual, mas sempre nos chamou de ‘pai’. A mais nova tem 8 anos, é autista, não fala nem tem coordenação motora, mas pelo afeto dela nós percebemos que ela teve uma aceitação imediata. O autista escolhe as pessoas, não é a gente que os escolhe”, diz o artesão.

Celso, que é auxiliar de enfermagem, conta que a aceitação das famílias do casal também foi positiva em relação às adoções.

“Nós vivemos em um país onde o preconceito é grande, por isso pensávamos que seria mais difícil para nossas famílias nos aceitarem como pais. Mas elas também aceitaram bem a situação. Algumas pessoas já comentaram que éramos loucos em adotar duas meninas mais velhas. Mas são crianças dóceis, amorosas, não tivemos qualquer tipo de problema. Nossos amigos também abraçaram a causa, dizem que não têm coragem, mas que tiram o chapéu para nossa atitude.”

Fonte: Globo.com

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Parada LGBT de Taguatinga estimula o voto em candidatos apoiadores da causa

Com expectativa de público de 40 mil pessoas, a festa reúne apresentações artísticas até 22h. Trânsito fica alterado até a madrugada.

Em ano de eleições, o engajamento político dá o tom da 13ª Parada do Orgulho LGBTs de Taguatinga, que acontece na Praça do Relógio, área central da região administrativa, até às 22h deste domingo (12). Com o tema “Tire seu voto do armário, vote LGBT”, o evento quer dar visibilidade a lésbicas, gays, travestis e transexuais do Distrito Federal e estimular o voto em candidatos desse segmento no período eleitoral.

Com expectativa de público de 40 mil pessoas, como em 2017, a parada fechará parte da Comercial Norte de Taguatinga até 1h. O movimento começou às 15h e deve avançar até a madrugada, com apresentações artísticas em trios elétricos e passeatas. Alguns pré-candidatos à Câmara Distrital e até ao Palácio do Buriti marcaram presença, como Júlio Miragaia (PT-DF).

O efetivo de segurança é de 20 brigadistas e 40 seguranças privados. Uma viatura da Polícia Militar monitora o local. A organização do evento disponibiliza, ainda, 100 banheiros químicos nas imediações da Praça do Relógio. A realização é da Secretaria de Cultura do DF e do GDF.

 

Francisco Nero/JBr.

 

Direitos

Para um dos organizadores da parada e representante da Aliança Nacional LGBTI em Brasília, Michel Platini, o evento deste ano tem valor especial por acontecer em ano de eleição. “A população LGBT vive uma restrição de direitos civis e humanos. O Poder Legislativo atua pela retirada desses direitos e aprovou o Estatuto da Família, que deslegitima as nossas famílias”, exemplifica.

Outra pauta de interesse para o segmento é a regulamentação da Lei Distrital 2.615 de 26 de outubro de 2000, que impõe penas administrativas para quem pratica LGBTfobia. “Estamos na luta há 20 anos, mas o governador assinou o decreto que regulamenta a lei, em 2017, e a Câmara derrubou”, lamenta Platini. “Temos poucos deputados que defendam nossos direitos. A Câmara tem que ter a cara do povo de Brasília e expressar a sociedade, inclusive com negros e mulheres”, defende.

Visibilidade

O servidor público Enilson Bastos, 56, foi à parada para ser visto. “Mostrar que a gente faz festa, mas que a gente existe”, explica. “Falta visibilidade e representatividade. Para ganhar meu voto, o candidato tem que defender a total laicidade do Estado, dizer não ao Estatuto da Família e colocar a lei anti homofobia do DF em prática”, elenca, ao se referir à Lei 2.615.

Apresentadora do evento, a modelo e atriz Allice Bombom, 24 anos, acredita que o evento incentiva os participantes a votar corretamente. “Para que a gente tenha mais força na Câmara Distrital e no Congresso Nacional”, complementa. “Existem leis para nós, mas não são aprovadas. Isso é um Carnaval, a gente se diverte, mas também serve para lutarmos por direitos”, opina.

A estudante de artes cênicas Cácia Labaxúrias, 23, chama a atenção para a importância de o evento acontecer fora do Plano Piloto. “Precisamos ocupar as cidades satélites. Muitas coisas acontecem lá, onde nem todos têm acesso”, aponta. O colega Paulo Bastos, professor, 25, acredita que a população LGBT deve acordar. “Abrir os olhos e se unir para eleger quem está do nosso lado. Muitos candidatos extremistas não agregam em nada. Falta humanidade”, compartilha.

A comerciante Lúcia Arruda estava só de passagem pela Comercial Norte e resolveu parar para assistir a uma das apresentações. Não é contra nem a favor da manifestação LGBT. “É normal. Hoje em dia está tudo muito normal. É bonito, animado. Como está cedo, fica todo mundo comportado”, conta, e confessa que não participa da festa por medo de brigas.

O vigilante José Florentino da Silva, 62, também observava o evento de longe. “É a primeira vez que vejo algo assim. Achei normal, sem preconceitos. É cada um no seu lugar, sem humilhação. Somos todos seres humanos”, define.

 

Francisco Nero/JBr.

 

Saiba mais
Na Parada LGBT de Brasília, em junho, a Aliança Nacional LGBTI apurou que, para 97% dos participantes, a causa LGBT era prioridade nas próximas eleições, na hora de escolher um candidato. Mais de 60% do público considerou que o candidato deveria ter experiência política e gostaria que ele defendesse causas como a segurança pública.

A plataforma www.votelgbt.org traçou um perfil dos participantes da Parada e da Caminhada LGBT de São Paulo em 2018. Na Parada, os homens foram maioria, com 49,2% de participação. Mulheres corresponderam a 44,5% dos participantes. Nos dois eventos, 80% do público disse ter ido ao local por motivos políticos e 20% por diversão.

Durante as manifestações, 40% dos LGBTs se declararam cristãos e outros 40%, ateus. Umbanda e candomblé somaram 20% das respostas. Entre as pautas políticas prioritárias para o grupo, o ensino do respeito ao LGBT+ nas escolas ficou em primeiro lugar, seguido da criminalização da LGBTfobia e a criação de cotas de emprego para pessoas transexuais.

Fonte: Jornal de Brasília

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário