Homens Gays e mulheres lésbicas do signo de Leão por André Mantovanni

Homens Gays e mulheres lésbicas do signo de Leão por André Mantovanni

OS HOMENS GAYS DE LEÃO

Expansivos, vaidosos e cheios de acessórios, leoninos adoram ser leoninos! Sabem que nasceram para brilhar, são muito confiantes e não escondem quem são. Não gostam de receber ordens e adoram estar em uma posição de admiração. São muito leais e honestos – mas às vezes precisam se expressar melhor e tomar cuidado com a língua ferina.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AS MULHERES DE LEÃO

A dominante! Ela é uma guerreira invencível que está sempre cheia de energia e determinação para realizar os seus projetos e proteger as pessoas queridas. Tem uma tendência a estar no controle o tempo todo, mas é só porque quer garantir que tudo seja o melhor possível.

André Mantovanni é astrólogo e está semanalmente no Melhor da Tarde – BandTv
@andremantovanni / www.andremantovanni.com.br
Foto: Leandro Teixeira

Publicado em Na Mídia | Deixar um comentário

Candidado a MasterChef ressalta luta contra preconceito na Parada Gay de SP: “Nosso símbolo”

Candidado a MasterChef ressalta luta contra preconceito na Parada Gay de SP: “Nosso símbolo”

Fernando Consoni aproveitou para tietar sua “Drag favorita”

Fernando Consoni, um dos candidatos a MasterChef Brasil 2019, participou da edição 2019 da Parada LGBTQI+, que aconteceu neste domingo (23), em São Paulo. Na ferramenta stories, do Instagram, o participante ressaltou a importância da luta pelo combate ao preconceito.

https://www.portalt5.com.br/noticias/diversao/televisao/2019/6/227426-candidado-a-masterchef-ressalta-luta-contra-preconceito-na-parada-gay-de-sp-nosso-simbolo

Publicado em Na Mídia | Deixar um comentário

Homens Gays e mulheres lésbicas do signo de Câncer por André Mantovanni

OS HOMENS GAYS DE CÂNCER

Câncer – São mais introspectivos e vivem no seu próprio mundo. Sensíveis e emotivos, com um ar romântico e familiar, são leais e cuidadosos – mas saiba que um canceriano nunca se esquece! Por trás de sua aparente instabilidade, há uma ordem pessoal que faz todo o sentido para o canceriano.

 

AS MULHERES LÉSBICAS DE CÂNCER

CÂNCER – A sensível. Tem um grande coração e está sempre cuidando dos outros ao seu redor. Adora a ideia de família e é uma grande fã do lar – gosta de cuidar do seu espaço pessoal e tem uma tendência a se doar bastante nos relacionamentos. Não gosta de estar sozinha e é muito ligada à ideia de família.

 

André Mantovanni é astrólogo e está semanalmente no Melhor da Tarde – BandTv
@andremantovanni / www.andremantovanni.com.br
Foto: Leandro Teixeira

Publicado em Na Mídia | Deixar um comentário

Coletiva de impresa da Associação da Parada do Orgulho LGBT

Hoje participamos da coletiva de impresa da Associação da Parada do Orgulho LGBT no Auditório do Hotel Novotel Jaraguá
Esteve presente no evento a Presidente da ONG Claudia Regina, autoridades do governo e patrocinadores.
Mais informações sobre a Parada: http://paradasp.org.br/

 

Publicado em Na Mídia | Deixar um comentário

STF aprova criminalização da homofobia: veja países onde ela é crime

STF aprova criminalização da homofobia; veja países onde ela é crime
Poucas nações no mundo consideram ilegal o preconceito contra pessoas LGBT. Conheça algumas delas

Chegou ao fim, nesta quinta-feira (13), o julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a criminalização da homofobia. Por 8 votos a 3, os ministros do STF decidiram que o preconceito contra homossexuais e transsexuais deve ser considerado um crime equivalente a racismo.

O processo teve como base duas ações – uma do Partido Popular Socialista (PPS) e outra da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT) – que pediam que a discriminação contra esses grupos fosse enquadrada na lei 7.716/89, a Lei Antirracismo. Ela proíbe qualquer discriminação contra raça, cor, etnia, religião ou procedência social. A punição para quem descumprir a norma é de um a três anos de prisão, e a pena é inafiançável.

Fonte: Super Interessante

Publicado em Na Mídia | Deixar um comentário

Caio Castro e Malvino Salvador falam sobre romance gay em ‘A Dona do Pedaço’

Caio Castro e Malvino Salvador falam sobre romance gay em ‘A Dona do Pedaço’

O boxeador Rock (Caio) faz Agno (Malvino) cair de amores e perceber que se interessa por homens. Atores também comentam sobre possível cena de beijo na novela

Rio – O romance proibido entre Maria da Paz (Juliana Paes) e Amadeu (Marcos Palmeira) não será o único ingrediente a mexer com as emoções do público em ‘A Dona do Pedaço’. Ainda tratado com uma certa reserva pelo autor Walcyr Carrasco e pelos atores bonitões, o envolvimento amoroso entre Agno (Malvino Salvador) e Rock (Caio Castro) deverá ser um ingrediente extra na trama das nove — e ainda promete dar muito o que falar.

Casado há 20 anos com Lyris (Deborah Evelyn), Agno perde o interesse pela mulher. Sempre fugindo das investidas dela, o sócio da construtora Habitex vai descobrir que se interessa por homens ao conhecer o boxeador.

A princípio, os encontros de Agno e Rock serão escondidos, mas não por muito tempo. Para Malvino Salvador, tudo começa quando seu personagem se cansa da vida que leva e encontra um novo caminho.

Caio Castro

Caio Castro – Rock ( Caio Castro ) Caption
Rio – O romance proibido entre Maria da Paz (Juliana Paes) e Amadeu (Marcos Palmeira) não será o único ingrediente a mexer com as emoções do público em ‘A Dona do Pedaço’. Ainda tratado com uma certa reserva pelo autor Walcyr Carrasco e pelos atores bonitões, o envolvimento amoroso entre Agno (Malvino Salvador) e Rock (Caio Castro) deverá ser um ingrediente extra na trama das nove — e ainda promete dar muito o que falar.

Casado há 20 anos com Lyris (Deborah Evelyn), Agno perde o interesse pela mulher. Sempre fugindo das investidas dela, o sócio da construtora Habitex vai descobrir que se interessa por homens ao conhecer o boxeador.

A princípio, os encontros de Agno e Rock serão escondidos, mas não por muito tempo. Para Malvino Salvador, tudo começa quando seu personagem se cansa da vida que leva e encontra um novo caminho.

“Após 20 anos de união, ele só corre da esposa, que é meio ninfomaníaca. Ele também sustenta a família dela e está cansado disso. Eu estou aberto a todas as possibilidades do personagem”, explica Malvino, que tenta fazer mistério sobre a sexualidade do personagem. “Não está muito definido se ele é gay, se ele é bi… Não sei o que ele é. O Walcyr não fechou essa questão ainda”.

Ao ser perguntado se está pronto para beijar Caio Castro, Malvino brinca: “Dá super para pegar o Caio… na trama (risos)”.

Na história de Walcyr Carrasco, Rock também terá um relacionamento heterossexual. Nos próximos capítulos, o personagem de Caio Castro conhecerá Fabiana (Nathalia Dill), a ex-noviça, na academia. Enganados, ambos vão pensar que o outro tem dinheiro e se aproximarão. Dessa união sairá muito mais que um relacionamento amoroso, mas, sim, uma parceria de crime.

Inspiração

Para interpretar o triângulo amoroso, Caio conta que buscou referências em situações parecidas da vida real. “Ouvi uma história de uma pessoa que nunca imaginava que era gay. De repente, ela se descobriu e aceitou. Assumiu. A vida é muito complexa, a gente não pode ficar preso. As pessoas têm que ser felizes. Minha função é entrar na história e desenvolver o melhor trabalho para que eu consiga entender todo o processo psicológico do personagem e interpretar bem”, explica o ator, que passou um tempo treinando boxe numa academia em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Em relação ao beijo, Caio se mostra bem cuidadoso. “Entra na questão de outros tipos de cena, como no caso de nudismo, por exemplo. Essas coisas que as pessoas não se sentem à vontade, têm que ter uma razão. Não pode virar uma cena gratuita, porque aí fica apelativo. É só algo para chamar atenção. Se faz sentido e é pertinente, acho o beijo mais do que necessário”, diz.

Mesmo se tratando de um tema polêmico, o intérprete de Rock não vê o papel como algo a ser discutido seriamente. “Acho que nosso trabalho é muito da maneira como a gente vê. Não vejo como um exemplo a ser seguido em vida, até porque é uma arte, é uma história. Baseada em histórias reais ou não”, explica.

Caio deixa claro que não pretende levantar bandeira da comunidade LGBTI , mas apenas fazer seu papel. “A última coisa que eu quero fazer é entrar em discussão de algum assunto, levantar algum tipo de bandeira ideológica, defender qualquer coisa. Eu estou ali para contar uma história, para levar um pouco de entretenimento às pessoas, não para polemizar um assunto que já está em alta. Eu quero levar algum tipo de relaxamento ao público”, diz.

Em ‘Amor à Vida’, também de Walcyr Carrasco, o público torceu e vibrou com o romance entre Félix e Anjinho, personagens vividos por Mateus Solano e Thiago Fragoso. Ainda não se sabe se o próximo casal homossexual do horário nobre do autor terá tanto sucesso quanto o de 2013, nem se terá mesmo beijo gay.

Se o autor seguir à risca a sinopse, Agno será, sim, nocauteado por Rock e terá que lutar pelo amor deles nos próximos capítulos. Mas, como de costume, Carrasco limita-se a dizer que não revela tramas.

Publicado em Na Mídia | Deixar um comentário

Pabllo Vittar confessa que já tentou fazer transição de gênero

Pabllo Vittar confessa que já tentou fazer transição de gênero

A musa desistiu ao perceber que não era uma mulher transexual e sim um homem gay afeminado

A cantora Pabllo Vittar confessou que já tentou fazer transição de gênero, mas desistiu ao perceber que ela não era uma mulher transexual e sim um homem gay afeminado. A declaração foi dada durante uma entrevista à drag queen Bianca Della Fancy, no YouTube. De acordo com Pabllo, a experiência com hormônios aconteceu muito rápido. Ela teria utilizado o remédio “Evra” por cerca de um mês, mas logo desistiu.

O teste aconteceu nos últimos meses de 2018 e inclusive, os fãs da cantora já haviam desconfiado. “Só que daí você vai percebendo mudança na cabeça, e aí você fala assim: não, não é para mim. A cabeça principalmente, você começa a se questionar, sabe? Não que isso seja, sei lá… mas é porque eu tenho muita convicção de quem eu sou. Eu sou uma poc, um gay”,declarou a drag, que acabou de lançar um álbum de remix com músicas do Não Para Não.

Bianca, que também é drag queen, ainda questiona se Pabllo não estava fazendo aquilo apenas para ter um corpo mais feminino, como muitas drags norte-americanas fazem. Mas a artista conta que realmente estava pensando em transicionar.

“Magina, não. Eu até conversei com a Mel [Gonçalves] e com a Urias. Aí minha amiga falou assim: ‘vê como você vai se sentir’. Eu tinha vontade de saber como é que era, como tudo na vida que eu tenho vontade de fazer e eu faço”, disse Pabllo. Após a pequena experiência com o hormônio, Pabllo ainda confessou que o que ela passou a fez ter muito mais respeito pelas garotas transexuais, por conta das transformações no corpo e na mente.

Fonte: https://www.topmidianews.com.br/geral/pabllo-vittar-confessa-que-ja-tentou-fazer-transicao-de-genero/111763/

Publicado em Na Mídia | Deixar um comentário

ENCONTROS DO ORGULHO – Pela criminalização da LGBTfobia Dia 29-05

ENCONTROS DO ORGULHO – Pela criminalização da LGBTfobia

O GRUPO DE ESTUDOS ARTE E CULTURA da ASSOCIAÇÃO DA PARADA DO ORGULHO GLBT DE SÃO PAULO, tem o prazer de convidar a todes interessados neste tema. Segue abaixo o conteúdo e informações sobre o encontro.

LOCAL: Sala Sérgio Vieira de Mello – Câmara Municipal de São Paulo – Palácio Anchieta – Viaduto Jacareí, 100 – Bela Vista – São Paulo – SP
DATA: 29 de maio – quarta feira
HORÁRIO: Das 19 às 22 horas

Hoje, a homofobia e a transfobia não estão na legislação penal brasileira, ao contrário de outros tipos de preconceito, como por cor, raça, religião e procedência nacional. Uma das principais reivindicações de militantes LGBT no país, ela chegou à Corte por meio de duas ações, movidas pela Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transgêneros e Intersexos (ABGLT) e o Partido Popular Socialista (PPS), em 2012 e 2013, respectivamente.

Este encontro tem a finalidade de debatermos sobre este tema. Para tanto, convidamos 2 debatedores, que são:

RENAN QUINALHA – Professor de Direito da Unifesp, advogado e ativista no campo dos direitos humanos, especialmente na temática da diversidade sexual. Tem formação em Direito e Sociologia na USP, onde também defendeu mestrado em Direito e o doutorado em Relações Internacionais. Publicou o livro “Justiça de Transição: contornos do conceito” (2013) e co-organizou as obras “Ditadura e Homossexualidades: repressão, resistência e a busca da verdade” (2014) e “História do movimento LGBT no Brasil” (2018).

EDITH MODESTO – Mestre e doutora em Semiótica e Linguística geral – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – USP (2010). Fundadora e presidente da ONG GPH – Associação Brasileira de Pais e Mães de Homossexuais e do Projeto Purpurina – jovens LGBT’s de 13 a 24 anos. Psicanalista. Pesquisadora sobre diversidade de orientação sexual e identidade de gênero do Lei – Laboratório de Estudos sobre a Intolerância – USP, com 3 livros publicados. Ganhadora do prêmio “Tese Destaque USP” da área de Linguística, Semiótica, Letras, Línguas estrangeiras e Artes em 2011, pela tese de doutorado: “Homossexualidade, Preconceito e Intolerância – Análise semiótica de depoimentos”.

Após a fala de cada um dos debatedores, o público presente poderá formular suas questões para os debatedores.

Apoio: Cineclube Ouro Preto
Vereador Prof. Claudio Fonseca

ATENÇÃO: Serão apenas 70 vagas.

LINK PARA INSCRIÇÃO:
https://forms.gle/ZSwUM1zMk3iqSRoWA

Publicado em Na Mídia | Deixar um comentário

‘Capitã Marvel’: Codiretor fala sobre a possibilidade de termos uma heroína gay do MCU

‘Capitã Marvel’: Codiretor fala sobre a possibilidade de termos uma heroína gay do MCU

Desde que ‘Capitã Marvel’ foi lançado, alguns fãs têm torcido para que ela seja revelada como a primeira super-heroína gay da Marvel nos cinemas. Agora, o codiretor do filme, Ryan Fleck, comentou se ele e Anna Boden (que também dirigiu o filme) consideraram explorar sua sexualidade…

Capitã Marvel’ não apresentou nenhum tipo de sub-trama romântica para Carol Danvers, mas com Brie Larson falando abertamente sobre a necessidade da representatividade no MCU e com os Irmãos Russo prometendo um super-herói gay, um grande número de fãs espera que Carol Danvers ocupe esse espaço.

Nada foi confirmado a esse respeito, mas durante uma entrevista para o Comic Book, Ryan Fleck respondeu se já pensou em explorar a sexualidade da personagem no filme:

“Essa era uma daquelas coisas quando estávamos na fase de escrita, e o céu era o limite. O filme poderia ser qualquer coisa, estávamos discutindo: ‘Vamos dar algum tipo de relacionamento romântico para ela?’ Não foi como se houvesse uma necessidade em insistir nessa possibilidade, eu apenas me foquei na história que estávamos contando, sabíamos que era uma história de autodescoberta e queríamos uma amizade entre ela e Maria. Para nós, não havia espaço para qualquer enredo romântico, eu sei que as pessoas tiraram suas próprias conclusões sobre isso e eu acho que parte da diversão de fazer esses filmes é que eles se tornam os filmes do público. Os fãs podem criar qualquer tipo de narrativa que quiserem fora da tela. Para nós, como contadores de histórias, é uma amizade e uma história sobre auto-descoberta.”

É claro que o cineasta foi cuidadoso ao escolher suas palavras, mas não quer dizer que a ideia esteja fora de opção.

 

Fonte: https://cinepop.com.br/capita-marvel-codiretor-fala-sobre-a-possibilidade-de-termos-uma-heroina-gay-do-mcu-211943

Publicado em Na Mídia | Deixar um comentário

Natura é alvo de internautas por campanha com beijo gay

Natura é alvo de internautas por campanha com beijo gay

Hashtag #BoicoteNatura chegou a ficar entre os assuntos mais comentados no Twitter

Divulgada ao público na última segunda-feira, 13, a nova campanha da linha de maquiagem Coleção do Amor da Naturadividiu opiniões. Enquanto alguns internautas apoiaram a proposta de inclusão da marca, outros criticaram a veiculação de propagandas com casais homossexuais.

No Twitter, a hashtag #BoicoteNatura amanheceu entre o assuntos mais comentados da rede social no Brasil. Usuários repudiaram a campanha, afirmando que “a propaganda foi desnecessária”, não respeita a “família tradicional brasileira” ou que o público da marca é majoritariamente composto por mulheres conservadoras.

Por outro lado, alguns internautas interpretaram a campanha como uma mensagem de representatividade da comunidade LGBT. “Que comercial maravilhoso”, disse uma usuária, enquanto outra esclareceu: “Não é questão de lacrar e querer aparecer. É questão de mostrar que diversidade existe. Que existe mais coisa fora dessa bolha homofóbica que as pessoas criam. Mostrar que ser homossexual, ser diferente, não é doença”.

Em nota enviada ao E+, a Natura se posicionou sobre o caso:

“A Natura acredita no valor da diversidade. Isso está expresso em nossas crenças há mais de vinte anos, em nossas campanhas publicitárias, projetos patrocinados e em nosso corpo de colaboradores. Com o lema “No amor cabem todas as cores”, a nova coleção de maquiagem Faces reforça o apoio da marca à causa LGBT+, incentivando o orgulho de ser quem é e amar quem quiser.”

Fonte: https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/comportamento/internautas-sugerem-boicote-a-natura-apos-campanha-com-casais-homossexuais,c695a2771962a4c8c9b56c4e91a723f2cflffwq7.html

Publicado em Na Mídia | Deixar um comentário