Uma galeria em Barcelona promove um evento artístico que aborda questões relativas ao gênero.

Nesta fotografia, os irmãos GAO, da China, querem transmitir a idéia de que apesar da aceitação do coletivo GLTB avançar, gays, lésbicas e transexuais ainda vivem na sombra e na injustiça.

GAO Brothers - Fotografia, China

_____________________________________________________

Cang Xing é um dos artistas mais célebres da China e desde o início de sua carreira vem trabalhando com temas em torno da identidade do ser humano, nos contextos individual e coletivo. Na foto, em que o gênero de todos os indivíduos se confundem, Xing recorre à importância do coletivo.

CANG XIN - PEQUIM

__________________________________________________

Jovem promessa da arte de ação na Espanha, Mariokissme recorre ao próprio corpo para fazer afotografia, conferindo diferentes significados em torno de sua identidade. A obra é uma das várias em exposição para tratar temas importantes para gays, lésbicas e transexuais.

MARIOKISSME - Espanha

_____________________________________________________________

Os trabalhos abordam temas ligados à sexualidade. A presença de artistas de vários países confere à mostra um caráter multicultural, revelando os diversos ângulos sob os quais a questão pode ser abordada. Ramon Guimaraes e seu jogo de máscaras questionam o papel do gênero.

RAMON GUIMARAES

_________________________________________________

Miguel Bonneville na performance Muito Frágil faz uma alusão direta aos espíritos vulneráveis. Utilizando fita adesiva, o artista recria uma segunda pele, uma metamorfose impulsionada por sentimentos humanos, onde gênero e esteriótipos se mesclam. O artista propõe “arriscar tudo”.

MIGUEL BONNEVILLE - Portugal

_____________________________________________

Nessa fotomontagem, o artista Roberto Ruiz se apropria da imagem de dois de seus ícones preferidos – a modelo inglesa Kate Moss e o ator pornô Jack Radcliffe. Ruiz constrói novos corpos e gêneros ao criar um híbrido entre as imagens dos artistas.

ROBERTO RUÍZ - Fotomontagem

___________________________________________

O artista Sharif Waked ironiza a situação de precariedade e dualidade que a sociedade enfrenta em um contexto político, religioso e artístico e coloca o espectador no papel de observador passivo da realidade crua, em um jogo de sedução e identidade.

SHARIF WAKED - Palestina

Fonte: http://migre.me/fTKAA

 

Esta entrada foi publicada em Eventos, Expressões Artísticas e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.