2ª Jornada Ambiente Saudável é Ambiente sem Homofobia

Secretaria estadual do Ambiente promove debate sobre homofobia e direitos humanos

A Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), através da Superintendência de Educação Ambiental (Seam), promove, de 20 a 23 de agosto, a 2ª Jornada Ambiente Saudável é Ambiente sem Homofobia, com debates relacionados às questões de promoção da cidadania, diversidade cultural, identidade de gênero e desigualdade social da população de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais / LGBT, articulando com temática ambiental.

O evento contará com a presença de pesquisadores, gestores públicos e lideranças do movimento LGBT.

A Jornada, que acontecerá no Auditório da SEA, aprofundará o debate sobre a relação entre a temática ambiental e da diversidade sexual. Os debates contarão com a presença de profissionais com grande experiência nos temas abordados: “Ambiente sem preconceito”; “Novos arranjos familiares e famílias de LGBT”; “A travestilidade e o racismo ambiental” e “Os desafios da transexualidade e os novos direitos”.

O evento é gratuito, com inscrições limitadas, que podem ser feitas até o dia 19 de agosto através do site www.ambientesemhomofobia.com.br. Será emitido certificado aos participantes.

Mais informações podem ser solicitadas pelo e-mail ambientesemhomofobia@gmail.com ou pelo telefone: (21) 2334-5736 das 10h às 18h.

 Sobre o projeto

Lançado em 2012, o projeto Ambiente Saudável é Ambiente sem Homofobia integra o Programa Ambiente em Ação, da Superintendência de Educação Ambiental (Seam), e tem por objetivo fortalecer o apoio da Secretaria de Estado do Ambiente ao Programa Rio Sem Homofobia, política pública deliberada pelas conferências estaduais de 2008 e 2011, e coordenada pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH), que articula diversas secretarias de Estado no combate à homofobia e na promoção da cidadania e dos direitos de LGBT.

Em 2012, os quatro Centros de Cidadania LGBT do Programa Rio sem Homofobia, do governo estadual, atenderam 1.902 usuários que geraram 4.267 atendimentos. A maioria dos usuários (39%) procurou o serviço por ter sofrido algum tipo de violência homofóbica.

Para a SEA, não é possível falar em meio ambiente ecologicamente equilibrado e saudável se há homofobia. Da mesma forma, a Secretaria defende que não se pode pensar em políticas públicas de direitos humanos dissociadas da conscientização sobre o direito humano ambiental.  Ambiente saudável é, portanto, ambiente sem preconceito, seja étnico, religioso, por orientação sexual ou identidade de gênero.

A 1ª Jornada Ambiente Saudável é Ambiente sem Homofobia ocorreu em maio do ano passado, com foco na conscientização de servidores da SEA, do INEA (Instituto Estadual do Ambiente) e de órgãos públicos parceiros.

Depois, de outubro a dezembro, foi promovido o 1º Curso Ambiente Saudável é Ambiente sem Homofobia, destinado ao público LGBT e a agentes ambientais (da SEA e de outras entidades). O curso formou 29 alunos, capacitando-os em Educação Ambiental articulada a temas como direitos humanos, cidadania, corpo, gênero e sexualidade.

Esse ano, através de outro programa da Seam/SEA – o Mãos à Obra – o curso foi ministrado em municípios da região serrana do Rio (Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo), formando 60 monitores socioambientais. O trabalho será replicado na Baixada Fluminense e Região Metropolitana, com a formação de mais 120 monitores socioambientais até o final do ano. No total, em 2013 serão formados 180 monitores socioambientais que atuarão como agentes multiplicadores desta sensibilização em relação aos preconceitos e à homofobia.

Parada do Orgulho LGBT

Em 2013, aSEA participará da Parada do Orgulho LGBT, que se realizará em 13 de outubro, na orla de Copacabana. O tema do evento esse ano é um alerta que condiz com o trabalho de conscientização que a Secretaria vem fazendo: “Justiça é cega. Somos todos iguais perante a lei – acredite e reivindique”. A idéia dos organizadores é fazer um ato cívico, que possa decorrer em um grande questionamento da sociedade civil e novas políticas públicas para garantia dos direitos humanos.

Já no ano passado, a SEA participou da Parada, com uma tenda do programa Ambiente Saudável é Ambiente sem Homofobia difundindo as diferentes interfaces que a Educação Ambiental tem com a pauta LGBT.

Para o secretário do Ambiente do Estado do Rio de Janeiro, Carlos Minc, a educação é um eixo fundamental no combate à homofobia.  “Não basta criar leis. Temos que criar uma nova cultura de paz e respeito. Temos que romper com os velhos paradigmas”, afirma Minc.

PROGRAMAÇÃO:

20/08 – Ambiente sem Preconceito

14h –    Mesa de abertura

  • Carlos Minc – secretário estadual do Ambiente (SEA). Palestra: “Ambiente Saudável”
  • Lara Moutinho da Costa – superintendente de Educação Ambiental (Seam/SEA). Palestra: “Educação Ambiental no Enfrentamento da Homofobia”.
  • Claudio Nascimento – superintendente de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos (Superdir/SEASDH). Palestra: “Programa Estadual Rio sem Homofobia – Conquistas e Desafios”.
  • Julio Moreira – presidente do Grupo Arco-Íris – Cidadania LGBT. Palestra: “História do Movimento LGBT”

21/08 – Novos arranjos familiares e famílias de LGBT

14h –    Apresentação de fragmentos dos filmes “Patrik 1.5” (Ella Lemhagen) e “Tomboy” (Celine Sciamma)

15h –    Mesa redonda e debate

  • Ana Paula Uziel – coordenadora do Laboratório Integrado em Diversidade Sexual, Políticas e Direitos (Lidis/Uerj)
  • Luciana Mota – coordenadora do Núcleo de Diversidade Sexual e Direito Homoafetivo (Nudiversis/DPGERJ)
  • Georgina Martins – escritora, professora do Curso de Pós-graduação em Literatura Infantil e Juvenil da UFRJ e integrante do movimento Mães pela Igualdade
  • Mediadora: Vanessa Leite – pesquisadora do Lidis/Uerj

22/08 Travestilidade e racismo ambiental

14h –    Apresentação de fragmentos do filme “Os Sapatos de Aristeu” (René Guerra)

15h –    Mesa redonda e debate

  • Tania Pacheco – coordenadora do Mapa de Conflitos Envolvendo Racismo Ambiental e Saúde no Brasil da Fiocruz/Fase
  • Adriana Balthazar – mestre em Saúde Coletiva pelo IMS/Uerj
  • Marjorie Marchi – Associação de Travestis e Transexuais do Estado do RJ (Astra-Rio)
  • Mediadora: Lara Moutinho da Costa  superintendente de Educação Ambiental (Seam/SEA)

  • 23/08Os desafios da transexualidade e os novos direitos

14h –    Apresentação de fragmentos do filme “Fábrica Própria – A Desordem do Desejo” (Carol Tomé)

15h –    Mesa redonda e debate

  • João W. Nery – psicólogo e escritor
  • Guilherme Almeida  professor adjunto da Faculdade de Serviço Social da Uerj e coordenador adjunto do Lidis/Uerj
  • Bárbara Aires – militante ativista e produtora da Rede Globo
  • Mediador: Almir França  coordenador do Centro de Referência e Promoção da Cidadania LGBT – Capital

Mais informações:

Coordenação do Programa – (21) 2334-5736

Coordenação de Comunicação da Seam – (21) 2334-0713

Esta entrada foi publicada em Eventos e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.