Definida a data da Parada Gay de Balneário

Organizadores dizem que prefeitura estaria criando empecilhos ao evento.

Já tá definida a data da sexta edição da Parada da Diversidade de Balneário Camboriú. Os organizadores marcaram a manifestação, popularmente chamada de Parada Gay, para 18 de novembro, um domingo. Segundo eles, assim como nos anos anteriores, a prefeitura já começou a embaçar a Parada. A prefeitura, contudo, nega.

O tema deste ano é “Por uma vida TRANSbordante: travestis, mulheres e homens trans existem e resistem”. O objetivo é contemplar o segmento trans, que costuma ser um dos principais públicos vítimas da transfobia.

O percurso será o mesmo do ano passado: concentração na avenida Atlântica, na Barra Sul, a partir das 14h, e caminhada com saída às 17h em direção à praça Almirante Tamandaré em apenas umas das pistas. Encerramento às 19h.
“Haverá trios elétricos temáticos e a presença de artistas da região. Blocos das transexuais e lésbicas e festa de encerramento em uma casa noturna. Estamos buscando apoio de empresas, bem como de alguns aplicativos. Além disso, vamos realizar uma palestra sobre o tema homofobia e trabalho aos gays”, diz Fernando Lisboa, um dos organizadores.
Além da associação da Parada da Diversidade, estão na organização da marcha em Balneário Camboriú a associação das Mães Pela Diversidade, que abrirá a caminhada deste ano, Grupo Amigos & Tribos, Plastine Eventos Drag Night, Grupo Semear Diversidade e Associação da Parada da Diversidade.

Possível negativa
Fernando Lisboa afirmou ao DIARINHO que a prefeitura já começou a criar empecilhos para a realização da Parada da Diversidade. O movimento protocolou os pedidos para que a prefeitura ajude a organizar o trânsito e coloque banheiros químicos no local.
Segundo ele, houve uma ligação de um funcionário da prefeitura, que não se identificou, adiantando que não seria dada permissão para o evento.
A prefeitura tem outra versão. “O pedido chegou recentemente na prefeitura e não houve ainda a deliberação sobre o assunto. Dentro de alguns dias essa pauta entrará em discussão”, disse a assessoria do prefeito Fabrício Oliveira (PSB).
Jocineia de Jesus, da associação Mães pela Diversidade, não duvida que a prefeitura esteja querendo embaçar mais uma vez o evento, como fez nos anos anteriores. “Acho uma coisa muito triste. Balneário é uma cidade tão eclética, tão jovem, com tanto entretenimento. Esse tipo de postura nem combina com a cidade”, criticou.
Fernando Lisboa adianta que já informou o ministério Público e não descarta a possibilidade de solicitar à promotoria que ingresse com uma ação para garantir a realização da Parada da Diversidade, como nos anos anteriores.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>