Gays da Islândia são os mais felizes do mundo

Enquanto em sete países do mundo a homossexualidade ainda é punida com pena de morte, alguns lugares, como o norte da Europa, aceitam muito bem a orientação sexual alheia. De acordo com uma pesquisa do site de relacionamentos gays Planet Romeo, divulgada pelo jornal The Washington Post, é na Islândia onde os homens gays são mais felizes, seguida de Noruega, Dinamarca, Suécia, Uruguai, Canadá, Israel, Holanda, Suíça e Luxemburgo.

Os países com o maior índice de felicidade aparecem em verde no mapa, enquanto os com menor índice aparecem em vermelho.

O estudo, realizado em colaboração com a Universidade de Johannes Gutenberg, na Alemanha, ouviu 115 mil homens gays ao redor do mundo e comparou as respostas em relação a opinião, comportamento público e satisfação de vida, ou seja, como os gays se sentem em relação à opinião da sociedade em vivem sobre a homossexualidade, como eles são tratados por outras pessoas e o quanto eles estão satisfeitos com suas vidas.

Como já era de se esperar, os homens que vivem nos vinte países com o maior índice de felicidade mostraram que aceitam muito mais o fato de serem gays do que os que vivem em países hostis. Isso influencia, inclusive, na vida amorosa deles: 37% dos gays que vivem nos vinte países do topo da lista estavam em um relacionamento sério quando responderam à pesquisa, enquanto apenas 22% eram comprometidos nos vinte piores países da lista.

A relação familiar também se mostra bem diferente, com 56% dos gays que vivem nos piores países da lista afirmando que os pais não aceitam a sua orientação sexual, enquanto apenas 20% dos gays que vivem no top 20 da lista têm problemas com a aceitação dos pais.

Os 10 países com o menor índice de felicidade entre homossexuais são o Cazaquistão, Gana, Camarões, Irã, Nigéria, Iraque, Quirguistão, Etiópia, Sudão e Uganda.

Fonte:IGay

Esta entrada foi publicada em GLBTS News, Notícias do mundo gay e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.